Veículos sairão de fábrica com rastreador e bloqueio remoto

A partir de 1º de agosto de 2009, os carros fabricados no Brasil sairão das montadoras com equipamento antifurto, com rastreamento e bloqueio remoto. A decisão é do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), com base na Resolução 245, publicada em agosto de 2007. Ontem, o órgão divulgou o cronograma de instalações dos dispositivos (informações ao lado).O Contran diz que a resolução torna obrigatória a instalação, mas a habilitação do equipamento é opcional. Mesmo assim, especialistas em trânsito não descartam a hipótese de as montadoras aumentarem os preços. Procuradas pela reportagem, Ford, Volkswagen e Chevrolet não se pronunciaram. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfevea) informou que não tinha um representante para falar sobre o assunto. Caso o consumidor resolva ativar o equipamento, deverá desembolsar de R$ 50 a R$ 100 por mês. Atualmente, o rastreador custa R$ 1 mil. Segundo o diretor executivo da empresa Car System, Elcio Vicentin, o valor da mensalidade deve cair, "porque a concorrência será grande e as prestadoras terão de montar pacotes para atrair clientes". O Procon diz que é contra o equipamento, pois "fere" o Código de Defesa do Consumidor, uma vez que tira da pessoa o direito de escolha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.