Velha Guarda da Nenê de Vila Matilde mostra emoção

A Velha Guarda da Nenê de Vila Matilde vai entrar na avenida com mais de 50 idosos - o componente mais velho tem 80 anos . É um "time" que caminha junto na agremiação há mais de cinco décadas. O presidente da ala, Benedito Justino, conta que se apaixonou pelo samba quando tinha 17 anos. ?Eu freqüentava muito baile de salão em sociedades de amigos da zona leste?, diz. ?Também assistia todos os desfiles e sabia que meu destino era ir para uma escola da região.? Em 2007, Benedito está feliz em dobro: além de conseguir organizar toda a ala, ele foi eleito, no mês passado, o cidadão do samba, durante o evento A Corte do Carnaval 2007, no hotel Brasília Small Town, em Santana. O presidente, que desfila ao lado da mulher e da filha, diz que a Velha Guarda é importante para garantir o espaço de quem quer desfilar, mas já não tem tanta energia para sambar na avenida. ?Mas isso não quer dizer que eu não tenho samba no pé viu??, lembra, aos risos. ?A velha guarda representa a escola no passado. A emoção aumenta todos os anos, arrumamos, fantasia, produção, sempre com a mesma empolgação.? O envolvimento de Justino com a folia é tão grande que ele também fundou, há 30 anos, um bloco que desfila na rua e que representa toda a comunidade da zona leste da capital. ?Quero sempre manter meu currículo no carnaval e levar emoção para todo o público?, diz. ?Todos nós da Nenê estamos muito otimistas para esse ano.?

Agencia Estado,

08 Fevereiro 2007 | 13h00

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.