Venda de ovos de Páscoa movimenta comércio

As lojas que vendem ovos de Páscoaesperam amanhã, uma verdadeira disputa pelos produtos emsuas prateleiras. Desde a semana passada, já havia filas emalgumas docerias. Hoje, o dia foi calmo, por causa do feriado,mas amanhã, os "atrasados" podem enfrentar fila de novo e atéter problemas para achar o tipo de chocolate preferido. A psicóloga Christianne Trad, de 37 anos, fez suascompras desde segunda-feira. Considerando-se uma chocólatraesporádica, ela se diverte comprando ovos na Páscoa. Sãopresentes para seus funcionários, professores e filhos. Jácomprou mais de 40. De uma só vez, saiu com 37 do Pão de Açúcar."Todo mundo ficou olhando", diz Christianne. Ela optou peloEspecialidades, da Nestlé (750 gramas), por R$ 18,00. "Sãograndes, gostosos e custavam o mesmo que os de 500 gramas." Christianne foi hoje ao Eldorado à procura do último ovode sua lista. "Vim comprar para uma namorada que meu filhoarranjou nestes dias." Seu filho, Alexandre, de 12 anos, estavaem dúvida entre uma cesta de ovos da Amor aos Pedaços ou ovinhosda Kopenhagen. Para atender ao movimento esperado para amanhã, algumaschocolaterias estão fazendo hora extra. "Estamos trabalhandopara não faltar nada", disse hoje o dono da Munik, GuilhelmoMarconi, que possui fábrica própria e deve ter todos os tipos deovos. Hoje houve fila para comprar os chocolates na lojainstalada em Santana, zona norte. Segundo Marconi, a fábrica damarca funcionaria até as 22 horas para repor os estoques. Mas, na maioria dos estabelecimentos, o consumidor podeter de se contentar com a segunda opção. Na Kopenhagen, não hámais ovos ao leite de 500 gramas e caixas de Chumbinho. O maiorsucesso da marca foi o Cherry Brandy, que também está esgotado. Na Amor aos Pedaços do Shopping Eldorado, acabaram osovos ao leite, de trufas e Bicho de Pé - recheado com leitecondensado e gelatina de morango. Já nas Lojas Americanas doShopping Iguatemi, ainda há boa variedade de ovos de chocolate. O médico Adriano Melo Correia, de 26 anos, aproveitou oferiado para sair em busca de um ovo para sua mulher, Bianca, de26. "Mas ela não aceita só um ovo. Tem de ser ao leite e comcoelhos e ovinhos." Antes de comprar, Correia disse que fariauma pesquisa de preços. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Cacau,Amendoim e Balas (Abicab), o calor e o fato de a Páscoa ser nofim do mês (antes de as pessoas receberem os salários) foramdesfavoráveis para as vendas antecipadas. Mas o comérciorecuperou parte do movimento vendas nesta semana. A expectativainicial era de aumento de cerca de 20% nas vendas em relação aoano passado. Já a diretora Comercial da Kopenhagen, Márcia Camargo,estima vender 180 toneladas de chocolate, 22% a mais do que noano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.