Venda de teste de gravidez é suspensa

A Secretaria Estadual de Saúde determinou a suspensão da venda e do uso de teste de gravidez sob suspeita de falsificação. Os testes da marca Pregna Test, lote número 0113, com data de fabricação de maio de 2000 e prazo de validade até novembro de 2001, produzido pela empresa mineira Quibasa (Química Básica Ltda), não constam dos registros de fabricação da empresa.Segundo a secretaria, a Quibasa alega não ter fabricado tal lote, o que levou o secretário de Sáude, Gilson Cantarino, a suspender a venda do produto, após análise da coordenação de Fiscalização Sanitária do Estado. A medida foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.