Vendaval assusta população de Campinas

Chuva e vendaval atingiram a região de Campinas e provocaram quedas de árvores, destelhamentos e outros danos a algumas construções nas cidades de Campinas, Jaguariúna e Pedreira, na tarde de ontem. Ninguém ficou ferido, segundo informações da regional da Defesa Civil em Campinas. O vento assustou quem estava pela rua. O céu ficou carregado e escuro demais para o começo da tarde, por volta de 13h40. "Com tanta coisa que a gente vê acontecendo na natureza, dá um certo medo de ser um tornado, uma coisa mais séria", disse a vendedora Ana Rosa Pereira, de 33 anos. De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Unicamp, o vento atingiu 81,6 km/h. "É importante esclarecer que isso ganha a classificação de vendaval. Tornados têm formações muito diferentes do vento que vimos hoje e a velocidade fica acima de 120 km/h, atingindo um raio de 200 a mil metros'', afirmou o diretor associado do Cepagri, Hilton Silveira Pinto. Ele explicou que o fenômeno durou aproximadamente 20 minutos. O vento que atingiu a região de Campinas veio da região oeste do Estado e seguiu para a capital paulista. De acordo com informações da Defesa Civil em Campinas, os bairros mais afetados na cidade foram Barão Geraldo, Chapadão e Santa Genebra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.