Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Vendaval deixa mais de mil casas destelhadas em Itararé

Ventos a mais de 100 quilômetros por hora, segundo cálculosda prefeitura, deixaram de 1.200 a 1.500 casas total ou parcialmente destelhadas na noite de desta segunda-feira, em Itararé, no sudoeste do Estado, a 340 quilômetros de São Paulo. O vendaval, que durou cerca de 15 minutos, arrancou centenas de árvores e derrubou sobre o prédio de uma creche a antena de restransmissão de TV da cidade. As crianças tinham saído do local horas antes. Duas escolas e outros prédios públicos foram destelhados. Pelo menos 20 casas desabaram. As famílias foram abrigadas no Ginásio Municipal de Esportes. O teto de uma concessionária de veículos caiu sobre os carros. Os 47 mil habitantes ficaram sem energia durante grande parte da noite. O prefeito João Fadel (PSDB) pediu ajuda à Coordenadoria Estadual de Defesa Civil para recuperar a cidade. Ele ainda não tinha decidido, na tarde de ontem, se decretaria estado de emergência. "Graças a Deus não houve vítimas",afirmou. Segundo o prefeito, o vento muito forte, formando redemoinhos, atingiu praticamente toda a área urbana. Muitas árvores foram arrancadas com a raiz. Após a passagem do vendaval, caíram pancadas de chuvas. No meio da noite, ocorreram muitas cenas de solidariedade. Centenas de voluntários se mobilizaram para ajudar os funcionários da prefeitura a cobrir as casas danificadas com lonas plásticas. Foram organizados mutirões para limpar as ruas e residências tomadas pelos destroços. Na maior parte das escolas, as aulas foram suspensas. O prefeito acredita que será preciso uma semana de trabalho para recuperar os estragos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.