Vendaval mata cinco pessoas em Antônio Prado, no RS

Um vendaval derrubou árvores e destruiu diversas casas causando a morte de cinco pessoas em Antônio Prado, na serra gaúcha, nesta quinta-feira. O desabamento do telhado do Colégio Cenecista Irmão Irineu matou quatro crianças que ensaiavam uma peça de teatro e feriu outras 12, algumas das quais foram encaminhadas aos hospitais de Caxias do Sul. Blocos de concreto de um prédio próximo caíram sobre um carro.O motorista Olyr Susin não resistiu aos ferimentos.As crianças mortas foram identificadas como Ingrid Corazza, Augusto Bolzan, Isadora Rastelato Sandi e Luiz Scopel. A buscafoi dificultada pela falta de energia elétrica e tornou-se uma operação perigosa porque uma parede poderia ruir. Toda a áreapróxima ao colégio foi isolada pelos bombeiros para que uma eventual queda das paredes não fizesse mais vítimas.O fenômeno ocorreu às 16 horas e foi identificado pelos meteorologistas como um tornado, com ventos de rotação muito forte, de alto efeito destrutivo e concentrado em apenas uma área. Em Antônio Prado foi atingida uma faixa de um quilômetro de comprimento por 200 metros de largura. A cidade tem o maior conjunto de casas históricas da colonização italiana no RioGrande do Sul, que não foi atingido.As fortes chuvas que caíram durante quase todo o dia no Rio Grande do Sul causaram estragos também em outras regiões doEstado. Em Alegrete, na Fronteira Oeste, a prefeitura decretou situação de emergência. Nas zonas mais baixas da cidade, oacúmulo de água inundou pelo menos 60 casas. As famílias tiveram de buscar abrigo com parentes ou no ginásio municipal.Também ocorreram alagamentos em Caxias do Sul, Alvorada, Guaíba, Viamão e Porto Alegre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.