Vendaval no Rio Grande do Sul deixa 75 mil pessoas sem luz

Porto Alegre amanheceu com vários pontos de alagamento e semáforos desligados; em cidade do norte do Estado, ginásio desmoronou

Lucas Azevedo, Especial para o Estado

12 de abril de 2014 | 13h23

PORTO ALEGRE - Depois da ocorrência de temporais em diversas regiões na noite dessa sexta-feira, 11, o Rio Grande do Sul amanheceu sob a influência de fortes rajadas de vento, que já deixam 75 mil pontos sem energia elétrica. A região metropolitana de Porto Alegre é a que mais sofre com o desabastecimento. Já no interior, onde foram registrados ventos de até 90 km/h, árvores caíram e casas ficaram destelhadas.

A Grande Porto Alegre contabilizou na noite dessa sexta diversos pontos de alagamento e semáforos desligados. Durante a primeira parte deste sábado, 12, fortes ventos romperam cabos de energia deixando vários bairros sem luz. As cidades mais prejudicadas, assim como a capital, são Gravataí, Cachoeirinha, Guaíba, Viamão e Eldorado do Sul. A previsão é que a energia seja restabelecida ao longo do dia.

O que agrava ainda mais a situação é a greve dos funcionários da CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica), o que faz com que o atendimento seja prejudicado. No interior gaúcho, o município mais atingido foi Tapejara, no norte. Um ginásio inteiro desmoronou devido ao vento. Postes e árvores caíram, interrompendo o abastecimento de luz. Casas acabaram destelhadas e cerca de mil pessoas foram prejudicadas. A prefeitura da cidade estuda decretar situação de emergência.

As rajadas mais fortes foram registradas em São José dos Ausentes, nos Campos de Cima da Serra, no norte do Estado. Lá, os ventos chegaram a 90,4 km/h. As nuvens de chuva se deslocam para o oceano, abrindo o céu sobre o RS na tarde deste sábado e dando lugar ao frio, que deve gerar temperaturas inferiores a 10°C em diversas localidades na manhã deste domingo, 13.

Tudo o que sabemos sobre:
vendavalrio grande do sulorto alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.