Vendaval pôs litoral norte de SP em alerta

Ventos de aproximadamente 80 quilômetros por hora destelharam casas e derrubaram nove árvores em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, neste final de semana. O vendaval colocou em alerta a Defesa Civil do litoral norte paulista. "No ano passado nesta época estava frio. Neste ano, podemos sentir que o clima está muito quente", compara o presidente da Defesa Civil de Ubatuba, Arly de Oliveira Cruz.Com temperaturas mais elevadas, a previsão é de que neste ano as chuvas ocorram com mais intensidade. Na tentativa de reduzir os riscos de alagamento ou deslizamento, as quatro cidades do litoral norte devem manter vistoria diária das áreas de risco, como prevê o Plano de Prevenção de Defesa Civil (PPDC) do Estado de São Paulo, que começou a vigorar nesta segunda-feira e vai até 31 de março.Em todo litoral norte, 1.500 casas estão em áreas de risco e exigem atenção redobrada dos profissionais da Defesa Civil. "Dependendo da intensidade da chuva, as vistorias em cada lugar acontecem até duas vezes por dia", afirma o presidente da Defesa Civil de São Sebastião, Luís Figueiredo.Na cidade, são 500 casas em 50 áreas de risco monitoradas diariamente por 18 agentes. "Se houver algum problema mais sério, temos voluntários treinados e todas as secretarias municipais estarão alertas".No período em que o Plano Preventivo estará em vigor, as cidades vão receber a previsão do tempo duas vezes por dia, às 10 e às 19 horas, enviada pela Defesa Civil do Estado. "Com a previsão em mãos, temos condições de nortear as ações do dia seguinte", afirma a diretora da Defesa Civil de Caraguatatuba, Cláudia Geórgia.No município são 250 casas em áreas de risco de deslizamento e inundação. Segundo a diretora, há dois anos 85 famílias foram retiradas de suas casas, que corriam risco iminente de desabamento e foram levadas para casas populares. "Nosso trabalho nestas áreas é de fiscalizar para impedir que outras famílias ocupem esses espaços."Em Caraguatatuba, o alvo do verão também é o monitoramento das áreas e a orientação aos moradores.

Agencia Estado,

02 de dezembro de 2002 | 17h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.