Vendedor português é executado na Penha

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o assassinato do vendedor português Mário Alexandre Carvalhal de Almeida, de 60 anos, na madrugada de ontem, na Penha, zona leste de São Paulo. Almeida chegava à casa de um amigo, na Rua Dona Joaquina Santana, quando levou dois tiros no abdome. Ele estava em seu Kia Sportage, que foi encontrado logo depois, nas redondezas. Nada foi roubado. Até ontem, ninguém havia sido preso. A principal suspeita é que tenha sido execução. Mas não está descartada hipótese de tentativa de assalto frustrada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.