JF Dorio/Estadão
JF Dorio/Estadão

Venezuelana morre com 75 cápsulas de cocaína no estômago em Viracopos

Pedagoga de 46 anos foi presa em Campinas, quando tentava embarcar para a França, e morreu horas depois

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2019 | 00h53

SOROCABA – Uma pedagoga venezuelana de 46 anos morreu após ser presa no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, quando tentava embarcar para a França com 75 cápsulas de cocaína no estômago. A suspeita é de que ao menos uma das cápsulas tenha estourado no estômago da mulher.

O exame sobre a causa da morte ainda não ficou pronto. O caso aconteceu no dia 17 de maio, mas só foi divulgado nesta terça-feira, 4, pela Polícia Federal.

Segundo a PF, após ser presa, a passageira foi levada para um hospital para a retirada da droga. Teriam sido recuperados 862 gramas de cocaína. A PF não deu mais informações sobre o caso.

A Venezuela vive uma crise política e socioeconômica desde 2017. Cerca de 40% da população economicamente ativa estão sem emprego.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.