Ventos podem ter provocado morte em Ponta Grossa

Os ventos que chegaram a cerca de 60 quilômetros por hora na tarde desta segunda-feira podem ter provocado uma morte e deixado oito feridos, dois deles em estado mais grave, em Ponta Grossa, a 120 quilômetros de Curitiba. De acordo com informações iniciais, os ventos teriam provocado a queda de uma estrutura metálica que sustentaria o telhado do Cine Ópera, que está sendo reformado. Os operários pertencem à Constati Engenharia e Construção, contratada pela ParanáCidade,entidade jurídica vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano.O cinema tinha sido comprado pela prefeitura de Ponta Grossa, com dinheiro repassado pelo governo estadual, para integrar o projeto Velho Cinema Novo. Pelo projeto, o tradicional cinema, construído no início do século passado, voltaria a ser uma casa de espetáculos. Segundo o engenheiro Ariomar de Araújo, responsável pela obra, 45 operários trabalhavam no término da instalação da estrutura metálica. Ele disse que se formou uma espécie de redemoinho dentro da construção, deslocando a primeira das sete tesouras de fixação da estrutura. "Numefeito dominó, as outras também foram caindo", lamentou.Peritos já coletaram dados para determinar se o vento foi oprincipal causador do acidente. Segundo Araújo, o reforço na cabeça dos pilares era maior que o exigido, mas não suportou mais que 3 segundos à força do vento. O carpinteiro Luiz Carlos de Castilho, com aproximadamente 55 anos, acabou morrendo sob a estrutura. O prefeito Péricles de Mello (PT) esteve no local e prometeu assistência à família das vítimas. Araújo disse que pretende retomar as obras no máximo até esta quarta-feira para cumprir o prazo de entregar o prédio pronto até o fim do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.