Verão começa com chuva e caos em SP

O temporal que atingiu São Paulo na tarde de ontem provocou transtornos logo no primeiro dia do verão. Com algumas das principais ruas e avenidas da cidade debaixo d?água e semáforos desligados, os reflexos no trânsito foram imediatos. Na Marginal do Tietê, sentido Ayrton Senna, o congestionamento chegou a 13 quilômetros no início da noite. A queda de uma árvore de seis metros de altura interditou a Avenida Rebouças por quase duas horas e meia no cruzamento com a Rua Henrique Schaumann. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura contabilizou 20 pontos de alagamento, sete deles intransitáveis. Às 23 horas, a situação já havia se normalizado. As regiões sul e oeste foram as mais castigadas pela chuva, que começou às 15 horas. O Aeroporto de Congonhas ficou fechado por 45 minutos para pousos e decolagens, um ingrediente a mais para piorar o índice de atrasos nos aeroportos. Com exceção da zona leste, as outras quatro regiões da cidade - oeste, sul, norte e central -, além das marginais, permaneceram sob estado de atenção até as 18h48. Quem seguia para o último show da Madonna, no Morumbi, se surpreendeu com a força da enxurrada na Avenida Engenheiro Oscar Americano. Enquanto os motoristas tentavam escapar do alagamento, vendedores de capas de chuva aproveitavam para se desfazer de seus estoques.Os bombeiros tiveram de socorrer pessoas ilhadas em carros nas Avenidas Ricardo Jafet e Professor Abraão de Moraes, na zona sul. Uma família precisou ser retirada de uma casa na Rua Luís Augusto Pascoal, no Jabaquara, por risco de inundação. Na Casa Verde, zona norte, uma árvore de grande porte caiu sobre uma casa no número 46 da Rua São Mauro, mas ninguém ficou ferido.Também houve problemas na Rodovia Anchieta, principal ligação entre a capital e o ABC paulista. O Ribeirão dos Couros transbordou, obrigando a Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, a bloquear as pistas. A linha Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ficou interrompida nos dois sentidos em Utinga (Santo André), por mais de uma hora.Em Paraibuna, no Vale do Paraíba, a queda de barreiras interrompeu o tráfego em estradas rurais. Algumas ruas do centro ficaram submersas. "Ainda estamos analisando os estragos", disse o engenheiro Toshimtsu Fujita, da Defesa Civil estadual. No fim de semana, temporais também provocaram alagamentos em Taubaté, Pindamonhangaba, São Luiz do Paraitinga e Piquete. COLABOROU SIMONE MENOCCHI

Bruno Tavares e Alline Dauroiz, O Estadao de S.Paulo

22 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.