Verba só para publicidade chega a R$ 80 milhões

Em meio à crise nos serviços de varrição causada pelo corte de uma verba de R$ 53 milhões que seria repassada às cinco empresas que fazem o serviço, o prefeito Gilberto Kassab remanejou ontem mais R$ 2,5 milhões para a publicidade do governo. A verba foi transferida de eventos esportivos e do pagamento de precatórios. Até dezembro, o governo tem a previsão de gastar R$ 80 milhões em publicações de interesse do Município.

Daniel Gonzales, O Estadao de S.Paulo

12 de setembro de 2009 | 00h00

O montante de publicidade em 2009 é 110,5% maior que o gasto de R$ 39 milhões do ano passado, quando Kassab foi reeleito, e 142% maior que a estimativa feita na peça orçamentária para 2009 enviada à Câmara. Questionado ontem pela manhã, Kassab defendeu as despesas. "Foi um erro prever só R$ 20 milhões (em publicidade), e não se pode confundir campanhas educativas com publicidade", argumentou. A estimativa correta no Orçamento foi de R$ 32,2 milhões. Até o fim de agosto, porém, o prefeito havia empenhado R$ 69,2 milhões.

Kassab disse que a administração vai desenvolver novas campanhas educativas de combate às enchentes. "Precisamos fazer alertas para as pessoas colocarem o lixo na rua somente momentos antes de o caminhão passar."

O governo também diz ter ampliado o gasto com serviços por causa de campanhas de prevenção à gripe suína e de combate à dengue. Só no primeiro semestre, Kassab gastou R$ 4,43 milhões a mais do que o total de 2008. Em 2009, o gasto com publicidade será recorde, superando 2007 (R$ 66,9 milhões). No seu último ano, em 2004, a ex-prefeita Marta Suplicy (PT) gastou R$ 39 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.