Verdes buscam apoio de Itamar a Marina

Verdes buscam apoio de Itamar a Marina

Em conversas com deputado do PV, ex-presidente tem se mostrado receptivo à aproximação com pré-candidata do partido à Presidência

, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2010 | 00h00

O PV está cortejando o ex-presidente Itamar Franco (PPS), numa investida para conquistar seu apoio à candidatura da senadora Marina Silva à Presidência. Em conversas frequentes com o deputado José Fernando Aparecido de Oliveira, pré-candidato verde ao governo de Minas, Itamar tem sido receptivo à aproximação com Marina.

A pré-candidata estará em Belo Horizonte na próxima sexta-feira. Ela almoça com prefeitos, vereadores e lideranças do partido e, depois, participa da posse do novo presidente estadual do PV, Ronaldo Vasconcelos. O coordenador de campanha de Marina, Alfredo Sirkis, disse que há possibilidade de Marina ir a Juiz de Fora no dia seguinte e que o apoio é bem-vindo.

Itamar confirmou ao Estado a negociação. "Eu tenho alguns amigos, que não são poucos, que estão muito propensos a votar na Marina. E eles gostariam de ter uma conversa com ela. Se ela viesse a Juiz de Fora, nós ajustaríamos esse encontro", afirmou.

O ex-presidente disse também que ficou "muito contente" ao saber que seu ex-ministro da Fazenda, Rubens Ricupero, está colaborando com a pré-candidata do PV. "O Ricupero é extremamente capaz", destacou.

José Fernando, por sua vez, defende que o PV apoie a intenção de Itamar de disputar uma das duas cadeiras de Minas no Senado. "E tenho feito gestões no sentido de ele apoiar a Marina. A receptividade tem sido boa", ressaltou. O deputado e pré-candidato ao governo mineiro é filho do ex-ministro e ex-embaixador José Aparecido de Oliveira. Itamar costuma tratá-lo carinhosamente como "sobrinho".

O argumento do PV para tentar atrair Itamar é o discurso do "resgate da ética" na política. Os verdes também levam em conta seu temperamento, considerado muito peculiar. "Ninguém põe guiso nele", observou um dirigente.

O ex-presidente chegou a ser cotado como possível candidato a vice de Serra, numa espécie de alternativa à negativa de Aécio em compor uma chapa puro-sangue tucana que unisse São Paulo e Minas. Como a hipótese deixou de ser ventilada, o ex-presidente demonstrou contrariedade e se lançou ao Senado, na expectativa de fazer uma "dobradinha" com o ex-governador mineiro.

"Por enquanto". Embora Itamar integre o Diretório Nacional do PPS ? legenda à qual se filiou em meados de 2009, após três anos sem partido ?, ele afirma que seu compromisso, "por enquanto", é com as candidaturas dos tucanos Aécio Neves, ao Senado, e Antonio Anastasia ao governo de Minas.

"No (processo) federal eu não estou engajado", disse Itamar, em referência à pré-candidatura do ex-governador paulista José Serra (PSDB).

Ontem, em evento em Diadema, na Grande São Paulo, Marina afirmou que o apoio é tratado apenas em nível estadual. "Estou indo (a Minas) para o lançamento da candidatura de José Fernando ao governo do Estado", disse. / EDUARDO KATTAH, FLÁVIA TAVARES e ROBERTO ALMEIDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.