Vereador acusado de tráfico de drogas é solto

O presidente da Câmara de Santa Cruz da Esperança (SP), investigador Osmani Lopes da Silva (PL), acusado de roubar drogas do prédio da polícia, foi solto da cadeia hoje por determinação da Justiça. Ele estava no presídio da Polícia Civil, em São Paulo, sob acusação de peculato e tráfico de drogas, depois que um quilo de pasta de cocaína foi furtada da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), na madrugada de sábado, pouco depois de uma apreensão de cinco quilos. Ele nega o crime.O relaxamento da prisão em flagrante foi determinado pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Ribeirão Preto, Júnio Cláudio Campos Furtado. O advogado de Silva, Antônio Roberto Sanches, argumentou que não havia provas de que o investigador tenha roubado a droga, já que ela não foi encontrada com o acusado.O advogado acredita que Silva nem será processado. Sobre a possibilidade de um processo de Silva, pedindo indenização pela acusação que sofreu, Sanches disse que ainda não falou sobre o assunto com o cliente.Silva é filho do prefeito de Santa Cruz da Esperança, Daércio Lopes da Silva (PTB). Silva disse que tinha ido à Dise pegar apenas um álbum particular de fotografias, justamente onde estava guardada a droga. Ele tinha sido transferido para o Plantão Policial, pois assim teria mais tempo para dedicar-se ao cargo de presidente da Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.