Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

Vereador é acusado de racismo contra colega no interior de MG

Isaías Alves da Cruz teria chamado parlamentar de 'cara de macaco' em discussão na Câmara de Bocaiúva

Rene Moreira, Especial para O Estado

23 de outubro de 2018 | 17h37

O vereador de Bocaiúva (MG) Isaías Alves da Cruz (PSDC), de 42 anos, foi levado à delegacia e indiciado por ofensa racial após ser acusado de chamar outro vereador, Odair Evangelista dos Santos (PT do B), de 35 anos, de "cara de macaco" na Câmara da cidade nesta segunda-feira, 22.

Os dois foram parar na delegacia de Montes Claros (MG), onde foi registrada ocorrência de injúria racial. Duas pessoas, sendo uma delas um vereador, também foram à polícia como testemunhas e confirmaram o ocorrido. Cruz acabou liberado para responder em liberdade após pagar fiança de R$ 2 mil. 

Ele e o colega ofendido não quiseram falar com a imprensa, mas contaram em depoimento que a confusão começou ainda na Câmara com uma discussão política envolvendo verbas do município. Em sua versão, Santos alega que foi chamado de "cara de macaco" após dizer que o colega é mentiroso. Já Cruz garante que ele ouviu errado e que, na verdade, falou "cara de pau".

A Câmara Municipal de Bocaiúva informou que não haverá medida interna porque a discussão não teria relação com os trabalhos legislativos, sendo "um fato isolado entre os dois". A Polícia Civil tem 30 dias para finalizar o inquérito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.