DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO

Vereador persegue e fere suspeito de assalto no Rio Grande do Sul

Jorge Copês, que já foi secretário e relator da Comissão de Segurança Pública de São Sepé, disparou contra homem que teria roubado carro de seu filho

Lucas Azevedo, Especial para O Estado

22 Janeiro 2016 | 16h59

PORTO ALEGRE - Inconformado com o furto ao carro de seu filho, um vereador do interior gaúcho procurou o suspeito e, durante uma discussão, disparou contra ele. O caso ocorreu na manhã dessa quinta-feira, em São Sepé, a 265 km de Porto Alegre, na região central do Estado. Jorge Fernando Copês (PSDB), que já foi secretário e relator da Comissão de Segurança Pública da cidade, não possui porte de arma de fogo.

Todo o incidente teve origem ainda na madrugada dessa quinta, quando a aparelhagem de som do veículo do filho de Copês foi levada. Dentro do carro remexido foi encontrada a carteira de identidade de Daniel Luis Brites, 32 anos, conhecido infrator do município.

Segundo disse em depoimento ao delegado Antônio Firmino de Freitas Neto, na tarde desta sexta, 22, o parlamentar foi atrás de Brites. "Ele disse que, como pai, teve um desatino. O vereador assumiu a autoria dos disparos e entregou a arma. Mas não foi preso porque não houve flagrante."

Ambos acabaram se encontrando em um bar no bairro Cristo Rei. Copês identificou Brites, que estava escondido sob uma mesa. Conforme o vereador, o suspeito investiu contra ele, que sacou um revólver e disparou. Por outro lado, Brites declarou apenas que tentava fugir do local quando foi atingido.

O suspeito recebeu um tiro em uma das pernas. "Ele estava deitado a uns três metros do vereador. Se ele (Copês) quisesse matar, teria atirado no peito", acredita o delegado.

A autoridade policial afirma que deve indiciar o parlamentar por homicídio tentado, porte ilegal de arma de fogo e disparo de arma de fogo em via pública. Caso condenado, a pena pode chegar aos oito anos de prisão.

A reportagem tentou contato com Copês e outros parlamentares na Câmara de Vereadores de São Sepé, mas um servidor informou que o expediente nesta sexta havia sido encerrado ao meio-dia.

Mais conteúdo sobre:
PORTO ALEGREPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.