Vereadora Míriam Athiê tenta, na Justiça, voltar ao cargo

A vereadora Míriam Athiê (PPS) entrou, hoje, na Justiça, com pedido de liminar para sustar a decisão do juiz da 3a. Vara da Fazenda Pública, Valter Alexandre Mena, que, no dia 2, a afastou do cargo, quebrou seu sigilo bancário referente os meses janeiro e fevereiro deste ano e bloqueou seus bens até o valor de R$ 160 mil. O recurso é também em favor do funcionário da prefeitura, Milton Sérgio Júnior, ex-chefe de gabinete de Míriam, que também foi afastado do cargo. Os dois são acusados pelo Ministério Público de improbidade administrativa. Míriam teria recebido propina de R$ 40 mil para influir no levantamento de intervenção municipal decretada contra a Empresa de Ônibus Cidades Tiradentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.