Vereadora presa por levar carregador de celular à prisão

A vereadora de Nova Europa, na região de Ribeirão Preto, Célia Cristina Molina (PPS), de 36 anos, foi presa em flagrante, na manhã de ontem, ao tentar entrar com um carregador de bateria de telefone celular na Penitenciária de Araraquara. O carregador estava escondido numa caixa de chá e foi identificado pelo detector de metal. Vereadora há três anos, Célia atuava como auxiliar de enfermagem do hospital do presídio. Ela foi levada para a Cadeia Feminina de Fernando Prestes. Célia foi autuada no 1o DP por corrupção passiva, que poderá render pena de um ano de prisão. Ela alegou que estava sendo ameaçada, por telefone, havia cerca de três semanas e, por medo, teria cometido o delito. Também disse que não sabia para qual detento seria levado o carregador. A direção do presídio, no entanto, já investigava suas ações, pois ela teria levado roupas a um dos detentos. A instituição abriu uma sindicância interna para apurar o caso, que poderá culminar com a cassação da vereadora. Célia Molina trabalhava desde agosto de 2002 na penitenciária, após sair de um hospital de Américo Brasiliense. A Câmara de Nova Europa deverá aguardar o final do processo judicial, mas também poderá instalar uma ComissãoProcessante para analisar a conduta da vereadora. Atualmente, a cidade tem 11 vereadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.