Vereadores candidatos são mal avaliados

Movimento Voto Consciente atribui nota média de 3,6 para projetos de lei apresentados pelos parlamentares de São Paulo

Lucas de Abreu Maia, Ivan Fávero, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2010 | 00h00

O Movimento Voto Consciente divulgou ontem uma avaliação da atuação dos vereadores paulistanos candidatos nas eleições de 2010. Dos 17 parlamentares avaliados, nenhum teve nota superior a 7,5, num total possível de 10. A pontuação média foi 6.

Único vereador a concorrer a um cargo majoritário, Netinho de Paula (PC do B) - que disputa uma das duas vagas ao senado - teve a quinta pior nota. Ficou em 12.º lugar, com média 5,4. Embora tenha recebido avaliação relativamente alta (5,3) no quesito de maior peso, os projetos de lei.

O candidato do PC do B também teve desempenho ruim no julgamento de seu site: 2.8. Procurado pelo Estado, Netinho preferiu não comentar o levantamento do Voto Consciente.

O pior resultado de todos os vereadores candidatos foi no quesito projetos de lei - com média de 3,6. Nenhum candidato tirou nota superior a 6. Dos cerca de 400 projetos apresentados pelos 17 vereadores em 2009 e 2010, apenas 6 receberam nota 10 do movimento.

Lanterna. O pior no ranking foi o vereador José Olímpio (PP), candidato a deputado federal, com média 4. Em penúltimo lugar, ficou Agnaldo Timóteo (PR) - que também disputa uma vaga na Câmara -, com nota 4,9. Eles foram os únicos parlamentares a tirar menos de 5 na avaliação. O melhor resultado ficou por conta de Carlos Alberto Bezerra JR (PSDB) - 7,5 na média -, que concorre a deputado estadual.

O movimento levou em conta cinco critérios para calcular a nota dos vereadores: qualidade dos projetos de lei, frequência nas comissões, presença nas votações, qualidade dos sites e adequação dos projetos à plataforma dos candidatos. "Atribuímos maior peso à avaliação dos projetos para chamar a atenção para a baixa qualidade da legislação apresentada pelos vereadores", afirma Sonia Barboza, diretora do Voto Consciente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.