Vereadores de Santa Rita do Pardo são presos por extorsão

Um flagrante montado pela prefeita da cidade de Santa Rita do Pardo, na região leste de Mato Grosso do Sul, a 94 quilômetros de Campo Grande, resultou na prisão por crime inafiançável de cinco vereadores da Câmara Municipal da localidade. Ana Ruth Martins Faustino (PL), Oziel Dias Leal (PDT), Marcelo Goulart (sem partido), Antonio Carlos Castelo Branco (PL) e a presidente da Câmara, Zenilda Gregório (sem partido), foram detidos após receberem dinheiro da prefeita, Eledir Barcelos de Souza (PT). O assessor jurídico Enevaldo Alves da Rocha também estava junto e foi detido. Eles receberiam R$ 2.500,00 cada para acabar com uma Comissão Especial de Investigação (CEI) que criaram no final do mês passado, para apurar possíveis irregularidades na administração municipal, inclusive ameaçando Eledir de cassação de mandato. A prefeita combinou com os acusados que faria o pagamento à zero hora desta quarta, 12, na sede da Secretaria Municipal de Educação, onde estavam escondidos oito policiais militares e civis que assistiram a entrega do dinheiro, um total de R$ 12.500,00. Os acusados receberam voz de prisão e estão presos na Delegacia de Polícia Civil onde foram indiciados por extorsão e formação de quadrilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.