Vereadores passam a noite trancados para garantir posse na Câmara de Itu

Nove vereadores passaram a noite desta terça-feira trancados naCâmara de Itu, a 98 quilômetros de São Paulo, na tentativa de tomar posse da mesa diretora. Eles tinham sido eleitos no dia 16 de dezembro para o biênio 2003/04 e não se conformaram com a anulação do pleito. O grupo ocupou o prédio na manhã de segunda-feira, trocou as fechaduras e dispensou os funcionários antigos, nomeando outros. Os vereadores se revezaram na ocupação da Câmara. Às 11 horas, policiais militares e guardas municipais convocados pela presidente Márcia Jakimiu (PSDB) arrombaram a porta da sede do Legislativo. O grupo de vereadores deixou o prédio sob protestos. O presidente eleito, João Ferreira Marciano (PSDB) recorreu à justiça, mas até a tarde não tinha conseguido uma liminar que o garantisse no cargo. Ele alega que tem direito à presidência pois foi eleito regularmente. Dez vereadores compareceram à eleição marcada para o dia 16, mas apresidente havia cancelado a sessão alegando que um dos 19 vereadores, Antonio Sérgio Xavier (PSB), não tinha sido convocado. O regimento interno obriga a convocação de todos os vereadores. Mesmo assim os presentes realizaram a votação. Marciano alegou que a não convocação de um vereador foi uma manobra da presidente. No dia seguinte, Márcia anulou o ato e convocou nova eleição para o dia 29 último, mas não houve quórum. Ela disse que vai marcar nova eleição. Os vereadores da mesa eleita esperam uma decisão favorável da justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.