Vetado programa de apoio a gays arrependidos no Rio

Foi derrotado, nesta quarta-feira, na Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), por 30 votos contra seis, o projeto de lei que criaria, com verbas públicas, um programa de apoio a gays que optassem por tornar-se heterossexuais. Ativistas de organizações defensoras dos direitos dos homossexuais lotavam as galerias do plenário e comemoraram o resultado.Na terça-feira, convocadas pelo Grupo Arco-Íris de Conscientização Homossexual, dezenas de pessoas se manifestaram diante do prédio da Alerj contra o projeto, de autoria do deputado evangélico Edino Fonseca (PSC). O texto original, que chegou a receber quatro emendas, além de promover apoio psicológico aos gays arrependidos, criaria programas de prevenção ao homossexualismo. Apesar de o projeto vedar "qualquer tipo de discriminação", para os ativistas a lei promoveria o preconceito.

Agencia Estado,

08 de dezembro de 2004 | 19h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.