Vias são interditadas após desabamento no centro do Rio; metrô funciona

Região da Av. 13 de Maio teve tráfego fechado ou alterado; prefeitura monitora e orienta população

Ricardo Valota e Solange Spigliatti, Estadão.com.br

26 Janeiro 2012 | 07h16

Atualizado às 12h40

SÃO PAULO - Para permitir o trabalho das equipes de resgate na região do desabamento de três prédios no centro do Rio, algumas vias da região do Theatro Municipal estão interditadas. Por ser numa área de calçadão, a área bloqueada não afeta muito o trânsito na região, ônibus que passam na região não sofreram grandes alterações e o metrô está funcionando.

A Avenida Treze de Maio está totalmente fechada. A Avenida Almirante Barroso tem bloqueio entre as avenidas Rio Branco e Senador Dantas. Por causa dessas interdições, a Senador Dantas funciona com mão de direção invertida, com tráfego feito no sentido Av. Chile-R. do Passeio, na Cinelândia.

Ontem à noite, quatro estações do metrô foram fechadas por causa do desabamento, mas nesta madrugada, o prefeito Eduardo Paes disse que o funcionamento não seria afetado nesta quinta. A prefeitura também não informou alteração em linhas de ônibus que circulam pelo centro.

De acordo com Metrô-Rio, nenhuma das estações localizadas naquele trecho da cidade sofreu qualquer tipo de abalo estrutural. "O presidente do Metrô já esteve aqui e garantiu que o metrô funcionará normalmente", disse Paes.

Monitoramento. A Prefeitura do Rio reforçou o efetivo na região onde três prédios desabaram. Cerca de 200 homens da CET-Rio e da Guarda Municipal estão nas ruas orientando o trânsito no entorno do desmoronamento.

A CET-Rio também posicionou dez reboques na região e dez painéis em diferentes pontos da cidade. A Rioluz dá apoio com 20 homens, três caminhões do tipo cesto, geradores, equipamentos de segurança e iluminação. A Seconserva atua com 30 homens, 10 caminhões e duas escavadeiras.

Mais conteúdo sobre:
desabamento Rio metrô prefeito trânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.