Vice-campeã, Grande Rio trouxe Duque de Caxias em seu desfile

O carnavalesco Joãosinho Trinta abriu e o cantor Zeca Pagodinho fecha o desfile da escola de samba Grande Rio, vice-campeã de 2007 e penúltima a desfilar entre as campeãs, com o enredo sobre a cidade de Duque de Caxias, onde fica a quadra da escola. Apesar do samba não ser tão contagiante quanto o das escolas anteriores, o público pulou animado e aplaudiu os muitos atores globais que estavam entre as alas ou como destaque. Grazielli Massafera foi a madrinha de bateria, enquanto o marido Alan saiu na frente como diretoria, ao lado de Marcos Paulo e Raul Gazolla. José Wilker, fantasiado como Tenório Cavalcanti, político da cidade nos anos 50 e 60, que ele viveu no filme ?O homem da capa preta?. Mônica Carvalho e Deborah Secco saíram como destaques com biquínis mínimos. A escola falou da história e do progresso de Duque de Caxias, começando na comissão de frente em que bailarinos faziam acrobacias com laranjas gigantes - foram elas a primeira riqueza de exportação da cidade. A ala das baianas veio caracterizada como festa junina. Também havia o carro de refinaria de petróleo, em alusão à refinaria de Duque de Caxias, uma das mais antigas do Brasil. A escola ainda está desfilando e a Beija-Flor, campeã de 2007, já está na concentração. O ator Edson Celulari foi um dos primeiros a chegar, pois faz parte da bateria da escola. A mulher dele, Cláudia Raia, tinha uma récita do musical Sweet Charity e ficou em São Paulo. ?Infelizmente, vim sozinho. A Cláudia lamentou muito?, explicou Celulari.

Agencia Estado,

25 Fevereiro 2007 | 02h33

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.