Divulgação/Polícia Civil-RS
Divulgação/Polícia Civil-RS

Viciado troca cachorra da família por pedra de crack

Homem de 47 roubou Meg, uma filhote de yorkshire, da mãe e trocou por drogas

Solange Spigliatti, estadão.com.br

18 Junho 2012 | 13h22

São Paulo, 18 - Uma cadela filhote da raça yorkshire foi usada por um usuário de crack como pagamento para comprar pedras de crack. A cachorra Meg, que pertence à família do usuário, foi resgatada na última sexta-feira, 15, durante operação da Polícia civil, em São Leopoldo, no Vale do Sinos, no Rio Grande do Sul. Duas pessoas foram presas e uma menor apreendida na ação.

Segundo o delegado titular da 3ª Delegacia de Polícia, Alencar Carraro, o animal, avaliado em torno de R$ 800, foi furtado da mãe pelo usuário M.L.S, de 47 anos, e trocado por drogas  há cerca de 40 dias. Além da cachorra, o usuário também ofereceu a esposa, mãe de dois filhos, para a prostituição, segundo a polícia.

Durante as investigações, a polícia descobriu que a cachorrinha estava na casa do traficante Paulo Ricardo Pereira, de 41 anos, que foi preso na Operação. O criminoso teria dado o cão de presente para uma filha, segundo a polícia.

Foram apreendidas, além do animal, drogas (crack e maconha), dinheiro, balança de precisão e uma motocicleta. O traficante Rogério Alencar Machado Rodrigues, de 43 anos, foi autuado em flagrante.

De acordo com o delegado, a cachorrinha será entregue à família na tarde desta segunda-feira, 18. O usuário M. foi preso por roubo. Ele não possui antencedência criminal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.