Vídeo de Bruno em avião foi feito por investigador, diz polícia

Imagens em que goleiro afirma desconfiar do amigo Macarrão serviriam como registro da operação

Priscila Trindade, da Central de Notícias

21 de julho de 2010 | 18h34

SÃO PAULO - A Polícia Civil de Minas Gerais informou nesta quarta-feira, 21, que o vídeo exibido na TV Globo em que o ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, comenta sobre o desaparecimento de Eliza Samudio, de 25 anos, foi feito por um investigador de polícia. As imagens foram divulgadas no domingo, 18, no programa Fantástico.

 

Veja também:

linkMacarrão não sofreu agressão da polícia, indica laudo

linkDivulgação de vídeo derruba duas delegadas

linkAdvogado de Bruno acredita que Eliza está viva

linkJuíza nega mandado para Bola permanecer calado

 

A gravação foi realizada no interior da aeronave que transportou Bruno do Rio de Janeiro para Belo Horizonte, na noite de 8 de julho. A filmagem, registrada em uma máquina fotográfica digital, serviria como registro da operação. Bruno é suspeito de envolvimento no sumiço de Eliza, sua ex-amante. Ela sumiu quando tentava provar na Justiça que o atleta é pai de seu filho de quatro meses.

 

Em nota, a polícia afirma que "a máquina fotográfica e a CPU na qual o vídeo teria sido copiado e armazenado foram encaminhadas para a perícia. Os laudos serão anexados à investigação". A investigação preliminar da Corregedoria Geral de Polícia não apontou o responsável pelo vazamento do vídeo para a imprensa. O prazo para a conclusão do inquérito policial é de 30 dias.

 

Ainda conforme a nota divulgada hoje, estão em andamento uma sindicância e um inquérito policial para apurar a possível transgressão disciplinar ou crime cometido por policiais ou funcionário administrativo.

Tudo o que sabemos sobre:
Caso Bruno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.