Vigia é morto ao reagir a assalto em banco em SP

O vigia Daniel Gomes de Lima, 45 anos, foi morto nesta tarde de segunda-feira após reagir a assalto na agência bancária em que trabalhava, no Tatuapé, São Paulo, a uma quadra do 30º Distrito Policial. Dois homens armados deixavam a agência do Bradesco, na rua Serra do Japi, por volta das 15h30, quando Lima tentou interceptar um deles. Foi atingido por dois tiros na região cervical. Os paramédicos que o atenderam tentaram reanimá-lo por 25 minutos, mas uma das balas havia atravessado a carótida do vigia e o outro projétil ficara alojado em seu corpo. A polícia acredita que um terceiro homem fazia cobertura e que o carro utilizado pelos bandidos na fuga era roubado. O delegado do caso, Benedito Anselmo, disse que em princípio cinco clientes foram vítimas de roubo e que aparentemente nada foi levado do banco. Além de tentar identificar os bandidos a partir de retratos falados - pois não usavam nenhum disfarce - a polícia quer descobrir como as armas não foram barradas na entrada da agência.

Agencia Estado,

26 Fevereiro 2007 | 20h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.