Vigilância do RS diz que 22 pessoas já apresentaram reação ao Toddynho

Comercialização da embalagem de 200 ml foi proibida na última sexta-feira

Solange Spigliatti, estadão.com.br

04 Outubro 2011 | 09h29

SÃO PAULO - A Vigilância da Saúde do Rio Grande do Sul registrou, até segunda-feira, 22 casos de reação à bebida achocolatada Toddynho. Os casos foram notificados em Porto Alegre e cidade da região metropolitana, entre elas em Canoas e São Leopoldo.

Segundo o coordenador da Vigilância, Anderson Lima, algumas amostras do achocolatado Toddynho, em caixas de 200ml, apreendidos na última sexta-feira, revelaram que o Ph do produto estava em 13.3, o que comprova que o achocolatado está de algum modo comprometido, pois está bem próximo do Ph da soda cáustica, que é de 13.5.

A comercialização do achocolatado foi suspensa na última sexta-feira, e os produtos, que estavam armazenadas na Central de Distribuição, foram recolhidos. A apreensão cautelar ocorreu depois de relatos de sensação de queimadura na boca e esôfago por crianças que consumiram o produto, fabricado pela empresa Pepsico do Brasil Ltda.

Segundo Lima, a Vigilância continua recolhendo lotes do produto na região e amostras estão sendo enviadas ao Laboratório Central (Lacen) de Porto Alegre para análise. A Vigilância trabalha com a hipótese de ter ocorrido uma falha no procedimento entre o tanque de armazenamento e o envasamento do produto, que é feito em uma fábrica de São Paulo.

Segundo nota da Pepsico, detentora da marca Toddynho, logo após ser comunicada sobre a alteração na qualidade de cerca de 80 unidades de 200ml do achocolatado, comercializadas na região metropolitana de Porto Alegre, tomou providências para retirar os produtos do lote com numeração de L4 32 05:30 a 06:30, todos com validade de 19/02/2012, de circulação.

A Pepsico, de acordo com a nota, permanece à disposição para eventuais esclarecimentos e fornece informações aos consumidores pelo telefone 0800 703 2222.

 

Atualizada às 11h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.