Vigilante joga carro em frente ao Palácio do Planalto

Pego numa blitz do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o vigilante paraibano Antônio Rosendo de Araújo, de 49 anos, fugiu dos fiscais e jogou nesta terça-feira, 31, seu Santana Quantun 95 em frente ao Palácio do Planalto. Além de ter os documentos apreendidos por dever multas e o IPVA, numa dívida total de R$ 1.600, Araújo, pela legislação, terá de responder também pela invasão de uma área de segurança nacional.O veículo, repleto de adesivos da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ficou parado no final da tarde na área entre a rampa e o espelho d´água do palácio. Araújo disse trabalhar na vigilância da Universidade de Brasília. Seguranças da Presidência empurraram o carro dele para o asfalto, em frente ao Planalto. O vigilante seria levado para a 2ª DP de Brasília.O vigilante explicou que jogou o carro no local como protesto aos fiscais do Detran. Araújo e outros motoristas com situação irregular tiveram que acompanhar um comboio do Detran, que incluía guinchos e motos, da cidade satélite de Guará até o Plano Piloto. Araújo não gostou da atitude dos fiscais de aumentar o percurso até a sede do departamento, passando pela Esplanada dos Ministérios. A Esplanada fica fora do caminho entre o Guará e a sede do Detran. "O Detran fez terrorismo comigo", disse.O vigilante resolveu sair do comboio num local que considerava apropriado para o protesto. "Essa área é nossa", disse, nervoso em frente ao Planalto. "O palácio é o único lugar que posso protestar." Eleitor de Lula, Araújo reclamou do "terrorismo" do Detran. "Fui perseguido da Feira do Guará até aqui", disse. Ele, no entanto, admitiu que o carro está em situação irregular. "Estou dois anos sem pagar o IPVA."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.