Vigilante morre ao ter moto roubada na Marginal do Pinheiros

O vigilante Herison Schlecht Moreira, de 36 anos, morreu, por volta da 1h30 desta segunda-feira, ao ter sua moto roubada por assaltantes na Marginal do Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. Segundo a polícia, a vítima passava pela pista expressa no sentido Interlagos quando foi abordada por outros motoqueiros logo após passar sob a Ponte do Jaguaré e acessar a pista única da marginal, de sete faixas de rolamento, ao lado da raia olímpica da Universidade de São Paulo (USP).Não se sabe se Herison reagiu, mas ele teria sido baleado no peito e, ao cair na pista, foi atropelado por um caminhão. A moto da vítima foi levada pelos criminosos, mas abandonada 500 metros após o local do roubo, ao lado do muro que separa a marginal da raia universitária. Acredita-se que o vigilante, antes de entregar a moto dos bandidos, tenha acionado algum sistema que bloqueia o funcionamento do veículo. Até as 5 horas, o corpo ainda estava no local para que policiais realizassem a perícia. Ainda não se sabe se Herison morreu em razão do suposto tiro ou por causa do atropelamento. A moto usada pela vítima, uma Honda CG-125, é a mais visada pelos ladrões, pois é econômica, barata, resistente e de baixa manutenção; muito utilizada por motoboys. Na maioria dos casos, o roubo desse tipo de veículo é voltado para a "indústria" dos desmanches e revenda de peças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.