Vigilante que roubou carro-forte tem prisão decretada

O vigilante Ronaldo Ferreira de Oliveira, de 47 anos, que surpreendeu ontem os colegas de trabalho ao fugir de um banco com o carro forte que dirigia com R$ 1,25 milhão, teve a prisão temporária decretada esta madrugada. Ele havia contado na delegacia que foi obrigado a fugir logo após a saída dos colegas do veículo e a entregar o dinheiro a bandidos que seqüestraram e ameaçavam sua família, mas a polícia investigou as contradições que ele apresentou. A mulher dele, de 37 anos, e a filha, de 14, confirmaram a versão, mas admitiram que foram obrigadas por Oliveira a sustentar a farsa depois que os policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF)apresentaram uma testemunha-chave. Essa pessoa viu Oliveira chegar em casa com dois homens sem capuzes, contrariando a versão de que foi abordado por homens com toucas ninja em seis automóveis Santana na Via Dutra quando ia para casa, em Nova Iguaçu.Mesmo com a testemunha e a confissão da família, Oliveira manteve sua versão inicial. A empresa Transbank, que o empregava, informou que vai prestar todas as informações necessárias à polícia para o esclarecimento do caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.