Vilma diz à polícia que sua filha legítima pode ter sido trocada

Vilma Martins, a mulher acusada de ter seqüestrado dois de seus filhos, deu nesta quinta-feira seu primeiro depoimento à Justiça. Ela voltou a afirmar que deu à luz uma criança no Hospital de Itaguari, em 5 de março de 1979. Segundo Vilma, do partonasceu Aparecida Fernanda Ribeiro, que foi seqüestrada em Goiânia um dia antes e registrada por Vilma como Roberta Jamilly Martins. A garota tem hoje 24 anos.Vilma deixou a Casa de Prisão Provisória de Goiânia (CPP), onde está presa, sob forte esquema de segurança. Ela foi levada por agentes da Polícia Civil para o Fórum de Goiânia. Vilma disse que acha possível que sua filha tenha morrido e tenha sido substituída por outra criança, que seria Aparecida Fernanda.Segundo o juiz Marcelo Fleury Curado Dias, da 9ª Vara Criminal, Vilma não entrou em contradição com o que havia dito anteriormente à polícia a respeito do seqüestro deAparecida Fernanda. Vilma disse ao juiz que, após dar à luz uma criança no Hospital de Itaguari, no dia 5 demarço de 1979, o bebê sofreu insuficiência respiratória e foi trazido para Goiânia pelo médico Rubens Dantas - que já morreu.Segundo Vilma, o médico trouxe o bebê para oHospital da Criança, em Goiânia, e ali sua filha poderia ter sido substituída por Roberta Jamilly. Vilma falou por cerca uma hora, sempre acompanhada da advogada RosângelaMagalhães. Vilma passou mal no fim do depoimento e um funcionário do departamento médico do Tribunal de Justiça foi chamado para aferir sua pressão arterial, mas nadagrave foi constatado.Os advogados de Vilma têm agora três dias para apresentar a defesa dela. Enquanto isso, o juiz continua a ouvir testemunhas de acusação. Depois, serão inquiridas as testemunhas de defesa. Os advogados esperam para a próxima semana o julgamento do mérito de dois pedidos de habeas-corpus pedidos pelos advogados de Vilma Martins.A casa de Vilma foi assaltada na manhã desta quarta-feira por três homens encapuzados. Eles invadiram a casa por volta das 7 da manhã e roubaram um Gol vermelho de uma amiga de Vilma e vários objetos que estavam na casa.Segundo Roberta Jamilly, que registrou a ocorrência, os bandidos eram violentos e levaram uma TV, um computador, três celulares, jóias, um relógio e cheques do Banco do Brasil em nome de Christiane Michelle Martins, filha de Vilma. O carro foi localizado pela polícia na tarde de quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.