Vilma é acusada de ficar com bens da filha

A ex-empresária goiana Vilma Martins Costa, de 53 anos, condenada pelo sequestro de Pedrinho e Aparecida, será novamente investigada, desta vez pela apropriação indébita de móveis e dinheiro de uma de suas filhas, Carla Martins Silva, de 38. A polícia instaurou inquérito anteontem. Se comprovada culpa, Vilma pode perder a progressão de pena, concedida em junho, após 5 anos e 3 meses na prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.