Vilma Martins é condenada a seis anos por falsificações

A Justiça condenou Vilma Martins Costa, acusada de seqüestrar dois bebês em maternidades de Brasília e Goiânia, a mais seis anos e sete meses de reclusão em regime fechado pela falsificação de duas procurações públicas em nome de Osvaldo Martins Borges Filho, o Pedrinho, e Roberta Jamily Martins Borges, a Aparecida Fernanda Ribeiro. De acordo com a denúncia do Ministério Público, ela usou o documento falso para receber e quitar um seguro e abrir contas bancárias em nome dos dois filhos. Também foram punidos três amigos de Vilma Martins Costa, Dinah Maria da Silva, Vitor Rotoli e Cleonice dos Santos Oliveira. As informações são da Rádio CBN.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.