Viracopos ganha área para construir 2ª pista

Para Anac, ampliação do terminal de Campinas é opção mais viável do que novo aeroporto

Tatiana Fávaro, O Estadao de S.Paulo

21 de fevereiro de 2008 | 00h00

O presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Sérgio Gaudenzi, e o prefeito de Campinas, Hélio de Oliveira Santos (PDT), assinam hoje termo de cooperação que permitirá a construção da segunda pista do Aeroporto de Viracopos. A desapropriação de uma área de 21,5 milhões de metros quadrados ampliará o aeroporto para torná-lo alternativa ao excesso de passageiros em Congonhas, em São Paulo, e Cumbica, em Guarulhos. O Estado apurou que, na avaliação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a ampliação de Viracopos, especialmente para receber vôos internacionais, é uma opção mais viável no momento para desafogar os aeroportos de São Paulo. Isso porque um novo aeroporto só teria condições de operação em, no mínimo, dez anos.Após essa desapropriação, cujo prazo ainda não foi divulgado, a Infraero dará início à construção da pista de 3.600 metros de comprimento por 60 m de largura. A pista usada atualmente tem 3.200 m de comprimento por 45 m de largura. Com a nova área incorporada, a área do aeroporto, de 8,3 milhões de m², será expandida para 29,8 milhões de m² .A Infraero estima que 200 famílias sejam desalojadas. O custo aproximado das indenizações será de R$ 150 milhões. A segunda pista deverá custar cerca de R$ 500 milhões. Para tornar o negócio de interesse ao mercado, o prefeito Santos revelou em janeiro que é favorável à concessão de parte do aeroporto à iniciativa privada, medida já analisada em estudos do governo federal.Viracopos recebeu 995 mil passageiros em 2007. O superintendente regional da Infraero, Edgard Brandão Júnior, informou que o aeroporto tem capacidade para receber 4 milhões de passageiros por ano, em um terminal de 30 mil m². A empresa não revelou a expectativa de aumento da capacidade com a segunda pista, mas disse que em 30 anos Viracopos poderá atender 80 milhões de passageiros por ano.ESTRUTURALocalizado a 99 quilômetros de São Paulo e a 15 km do centro de Campinas, Viracopos tem acesso pelas Rodovias Anhangüera, Bandeirantes e Santos Dumont. O terminal tem uma infra-estrutura considerada boa: dispõe de caixas eletrônicos, farmácias, lanchonetes, restaurantes e lojas. As principais rotas domésticas hoje incluem Rio, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Porto Alegre e Guarulhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.