Viracopos terá check-in unificado e câmeras de reconhecimento facial

Teste começou nesta sexta-feira, 8; projeto é inspirado nos aeroportos de Toronto e Londres

Ricardo Brandt, O Estado de S. Paulo

08 de novembro de 2013 | 18h10

CAMPINAS - O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, começou a testar nesta sexta-feira, 8, um sistema de operação do novo terminal de passageiros, previsto para ser inaugurado em maio de 2014, com check-in unificado e câmeras de reconhecimento facial para a segurança.

Ao todo, serão implantados 54 totens espalhados no novo terminal onde os viajantes poderão emitir suas passagens, independente da companhia em que estejam voando. Os 144 guichês também não serão mais das companhias. Conforme a demanda, o número de pontos de atendimento de cada empresa será variável ao longo do dia. O sistema devem agilizar a emissão de passagens e despacho de bagagens.

Inspirado em aeroportos de Toronto e Londres, Viracopos passará a operar com um unificado sistema de processamento de informações de check-in, despacho de bagagens, embarque e desembarque, explica o presidente da Aeroportos Brasil Viracopos, concessionária que administra o terminal, Luiz Alberto Küster. A concessionária quer ser a primeira a utilizar esse modelo no Brasil.

Segurança. A segurança também será reforçada, com a instalação de 1.007 câmeras, com parte delas com reconhecimento facial e de placas de veículos. "Esse sistema estará ligado diretamente com a Polícia Federal", explica Küster.

Todo sistema de alarme de incêndios passa a ser controlado por essa central inteligente. Ao todo são 22 sistemas de controle, desde predial, às posições de aeronaves, bagagens, unificados em um único ponto.

O novo terminal fica pronto às vésperas da Copa de 2014. Ele vai ampliar a atual capacidade de passageiros de 9 milhões ao ano para 14 milhões. Como as obras só ficarão prontos em cima da hora, a concessionária montou um laboratório onde todo sistema de Tecnologia da Informação vai ser testado em simulações.

"Vamos ganhar cinco meses colocando a alma do novo terminal para funcionar de maneira simulada. Assim, em março, quando estivermos terminando o prédio, transferimos tudo em funcionamento", afirmou Küster.

Ao todo serão investidos R$ 2,1 bilhões no novo terminal, que deve ser um dos mais modernos da América Latina. O sistema operacional implantado em teste pela Aeroportos Brasil Viracopos custou R$ 150 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
aeroportocompanhia aéreaviracopos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.