Virada na Paulista terá 30% mais luz e som e deve receber 2,3 mi de pessoas

Metrô e trens funcionando sem parar durante a madrugada e a frota completa de ônibus são as melhores opções de transporte para as 2,3 milhões de pessoas esperadas hoje no Réveillon da Paulista. As atrações começam às 20 horas e se estendem até as 2h30 do primeiro dia de 2009. A mistura de ritmos marca a festa, mesclando o sertanejo Daniel, o pop rock do Skank e o samba-enredo da Vai-Vai.Mas o som mais aguardado será mesmo o dos 15 minutos de queima de fogos. A contagem regressiva será embalada por 6 mil bombas coloridas e 100 mil tiros, barulho e luzes 30% mais fortes do que na última festa. A chuva de 5 milhões de confetes é a única prevista. Segundo o Instituto de Meteorologia (Inmet), as possibilidades de pancadas para a hora da virada são pequenas e os termômetros devem alcançar máxima de 28ºC e mínima de 19ºC.O trânsito começa a ser monitorado às 10 horas pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), por conta da 84ª edição da corrida de São Silvestre. Só para a prova, haverá 22 vias que sofrerão bloqueios totais ou parciais. Para o Réveillon, a Paulista permanece interditada até as 4h40 do dia 1º.Após o término das comemorações, foram escaladas 200 pessoas para a limpeza. No total, 3.500 pessoas vão trabalhar na montagem e na realização de todo o evento. A passagem de 2008 para 2009 marca o 12º aniversário do Réveillon na Paulista. No período, o aumento do público foi de 1.050%, saindo de 200 mil na virada de 1996 para 1997, para os atuais 2,3 milhões.ABRE E FECHA Bancos: Fecham hoje e no dia 1.º e reabrem na sexta-feira. As contas vencidas nos dias 31 e 1.º podem ser pagas na sexta Mercados municipais: Só fecham amanhã Feiras livres: As de quinta-feira acontecem hoje Saúde: Hospitais, PSs e AMAs, que normalmente funcionam 24 horas, terão plantão de hoje até sexta-feira Cultura: Todas as bibliotecas municipais abrem hoje até meio-dia e fecham amanhã. Teatros, casas de cultura, casas e sítios Históricos, Monumento à Independência, Centro Cultural São Paulo e Galeria Olido não abrirão até o dia 2 de janeiro

Fernanda Aranda, O Estadao de S.Paulo

31 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.