Viradouro: árvores contra o efeito estufa

Pela primeira vez na história da Sapucaí, uma escola de samba - a Viradouro - vai entrar na avenida com todas as emissões de gás carbônico e outros causadores do efeito estufa calculadas e neutralizadas por plantio de árvores. O cálculo inclui as emissões de gases resultantes do trabalho de desenvolvimento e construção do desfile, como uso de energia pela equipe da escola e seus fornecedores, e do desfile em si, provenientes por exemplo do uso de geradores para movimentar e iluminar carros alegóricos. A iniciativa faz parte de uma parceria entre a escola e a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.