Viradouro critica ''''conservadorismo'''' dos jurados

Bem que o carnavalesco Paulo Barros, da Viradouro, avisou, semanas antes do desfile. "Vou para o céu ou para o inferno este ano." Foi para o inferno. O enredo É de Arrepiar, que encantou o público e foi o mais ousado dos cinco que ele já apresentou no Grupo Especial, deixou a escola de Niterói em 7.º lugar. Isso não lhe dá direito nem de participar dos Desfiles das Campeãs no sábado, reservado às seis primeiras colocadas. Pior do que isso. No quesito alegoria e adereços, onde a ousadia e a criatividade de Barros são mais fortes, ele não ganhou nenhuma nota 10. Um sinal de que seu estilo definitivamente não agrada aos parâmetros de julgamento da poderosa Liga das Escolas de Samba do Rio. "Não tenho o que questionar. O resultado comprova o conservadorismo do corpo de jurados. As escolas posicionadas de primeiro a quinto lugar merecem estar no desfile das campeãs", disse ele ontem, pouco depois da apuração. Seu discípulo Luís Carlos Bruno, carnavalesco da Unidos da Tijuca, teve melhor sorte. Os carros alegóricos da escola perderam apenas um décimo na pontuação, levando a Tijuca para a quinta posição. Mas Paulo Barros evitou comparações com sua antiga escola. "Todo mundo faz esse questionamento (de que a Tijuca copia o estilo de Barros, com alegorias vivas). Acho que os mais incomodados são eles. Tenho grande respeito pela Tijuca e muitos amigos lá." O presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, parece não ter boas lembranças do tempo em que Barros foi carnavalesco, apesar dos dois vice-campeonatos que ele deu à escola. "A Tijuca pode viver sem ele. Quando chegou aqui, o Paulo Barros pegou uma escola estruturada." "Será que a Viradouro foi tão ruim assim?", disse Barros. "Acho que é preciso fazer uma análise técnica. Reclamar não adianta. A escola cumpriu seu papel. Foi o diferencial deste ano." O enredo É de Arrepiar levou até pista de esqui para a Marquês de Sapucaí, no carro mais surpreendente entre os oito da Viradouro. "O nono arrepio é tentar entender as notas desses jurados."

Marcia Vieira, O Estadao de S.Paulo

07 de fevereiro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.