Visitante sofre fratura em parque aquático do Rio

Uma pessoa sofreu fratura exposta no tornozelo ao cair de um toboágua do Rio Water Planet, no sábado à tarde, um dia depois de o parque ser reaberto ao público, após interdição pela Defesa Civil. O parque temático em Vargem Grande na zona oeste, ficou fechado por duas semanas, depois de um teleférico cair, deixando dez feridos.Arlindo Pinheiro Bastos, de 36 anos, caiu de um dos brinquedos, de uma altura de cerca de dez metros, e teve de ser operado no tornozelo esquerdo. Até o fim da manhã, continuava internado. A Defesa Civil voltou hoje ao local para inspecionar o toboágua, brinquedo que é chamado de Kamikase (nome que era dados aos pilotos-suicidas japoneses na Segunda Guerra Mundial). A direção do Water Planet, porém, já havia decidido paralisar o funcionamento de todas as montanhas russas aquáticas do parque, por medida de segurança, em razão do acidente de sábado.Os peritos da Defesa Civil, que ouviram o depoimento de Bastos pela manhã, concluíram que o acidente teria sido provocado pelo mau uso do brinquedo. Ou seja: ele não teria seguido as instruções de segurança do parque e levantado o pé da calha do toboágua antes do fim do percurso. A direção do Rio Water Planet, por sua vez, informou que pretende construir muretas de proteção em brinquedos como o toboágua para evitar novos acidentes.Bastos foi ao parque no sábado com a namorada, Cláudia Noronha, de 29 anos, uma irmã, o cunhado e uma sobrinha, porque tinha recebido um convite de um amigo. Segundo Cláudia, ele seguiu todas as orientações de segurança fornecidas pelos funcionários do parque. Bastos foi levado para a Clínica São Bernardo, na Barra da Tijuca, mas teve de ser transferido para o Hospital Riomar, no mesmo bairro. A cirurgia no tornozelo durou cerca de três horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.