Vítima de acidente da Gol é enterrada no interior de SP

O corpo de uma das vítimas do vôo 1907 da Gol, que caiu no norte do Mato Grosso em 29 de setembro, foi sepultado na manhã desta sexta-feira, 13, em Monte Azul Paulista, na região de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Os familiares velaram rapidamente o corpo do auditor bancário Valdinei Roberto Barbero, de 43 anos, no Lion Club, e, por volta das 11 horas, o sepultaram no cemitério municipal. Os parentes de Barbero, desde o dia do acidente, evitam comentar sobre sua vida pessoal. Das quatro pessoas da região de Ribeirão Preto que estavam no vôo, apenas o corpo de uma não foi localizada ou identificada ainda: o de Wandemir Ferreira de Oliveira, de 52 anos, geólogo da Petrobrás.Segundo Valmira Oliveira, irmã de Wandemir, uma assistente social da Petrobrás está no Instituto Médico-Legal (IML), de Brasília, passando as informações à família por telefone. "Temos que assimilar o que ocorreu", diz Valmira. Segundo ela, o corpo do irmão será sepultado no Rio de Janeiro, onde trabalhava e residia com sua segunda mulher. Do primeiro casamento ele deixou três filhos, que residem em Ribeirão Preto.O corpo do professor da Universidade de São Paulo (USP), de São Carlos, Francisco Carlos Nardt, de 48 anos, foi sepultado na quarta-feira, 11, na cidade do interior paulista. A família dele também não se manifestou sobre o acidente aéreo e sua vida pessoal. Nardt deixou a mulher e dois filhos.O corpo de Ricardo Tarifa, de 44 anos, de Ribeirão Preto, funcionário do Banco Mundial, foi identificado no domingo, 8. No dia seguinte, em Brasília, seu corpo foi cremado com a presença dos parentes. Tarifa recebeu uma homenagem do Banco Mundial, no Jardim Botânico, onde foram depositadas as suas cinzas. Segundo Sandra, irmã de Tarifa, a família plantou uma árvore no local. Um grupo indígena fez uma homenagem a ele durante a cerimônia.

Agencia Estado,

13 de outubro de 2006 | 14h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.