Vítima de bomba caseira, bebê de 9 meses está em estado grave

Continua estável, mas grave, o estado da garota Lorena, de nove meses, que teve 30% do seu corpo queimado após ser atingida por uma bomba caseira, jogada em sua residência no bairro de Pangaré, em Quitandinha (60 km de Curitiba), por dois homens e um adolescente, na noite de terça-feira. Também estão internados no Hospital Evangélico, em Curitiba, os pais do bebê, Nayane da Rocha Sodré, de 19 anos, e Luiz Renato Sodré, de 25, e sua irmã, Patrícia Sodré, de 27. A casa ficou totalmente destruída.Os suspeitos do crime foram presos. O adolescente foi ouvido, mas liberado em seguida. Os policiais acreditam que o trio seja responsável por outros três incêndios na região.Segundo Patrícia, o crime pode ter sido vingança por causa do furto de donativos para a igreja local. "Vimos que doações foram roubadas e avisamos que se acontecesse novamente iríamos avisar a polícia."

Julio Cesar Lima, CURITIBA, O Estadao de S.Paulo

23 de janeiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.