Vítima de seqüestro relâmpago ficou amarrada em matagal

Um homem foi encontrado, por volta das 3 horas da madrugada deste sábado, amarrado com cordas de nylon, em um matagal, em Embu das Artes, na Grande São Paulo. Seus gritos pedindo socorro chamaram a atenção de moradores das proximidades, que chamaram a polícia. Geraldo, de 42 anos, contou aos policiais que foi vítima de seqüestro relâmpago, no bairro de Campo Limpo, zona sul da capital e que os criminosos antes de o abandonarem amarrado ali o obrigaram a sacar dinheiro em caixas eletrônicos. Ao ser abordado por dois criminosos, a vítima que, segundo a polícia é funcionário do Hospital Albert Einstein, estava em seu auto Vectra, de cor prata. Os marginais o levaram no veículo percorrendo várias ruas da região e também do município vizinho de Taboão da Serra, antes de deixá-lo no matagal do Embu. Ao ser socorrido, ele foi levado pelos policiais ao PS do Jardim Vazame. E o inquérito foi instaurado na delegacia central daquele município.

Agencia Estado,

10 Fevereiro 2007 | 05h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.