Vítimas das chuvas em Teresópolis vão morar em 1,5 mil barracas provisórias

Desabrigados também receberão aluguel social de cerca de R$ 500, até que moradias populares fiquem prontas para abrigá-las

Agência Brasil,

17 de janeiro de 2011 | 16h09

TERESÓPOLIS - O prefeito de Teresópolis, Jorge Mario Sedlacek, informou nesta segunda-feira, 17, que está preparando um terreno particular, cedido pelo proprietário, para receber 1,5 mil barracas, doadas por uma instituição internacional, semelhantes às usadas no Haiti. As barracas serão armadas nos bairros de Prata e Fonte Santa, cerca de 5 quilômetros do centro. "É um terreno plano e seguro que está sendo preparado para ser usado por um período de 12 meses ou mais", disse Sedlacek.

 

Veja também:

linkGoverno deve anunciar novas normas para ocupação

linkDescoordenação prejudica ajuda no Rio

linkBrasil deve ter sistema de alerta contra desastres em 4 anos

linkGoverno admite à ONU despreparo em tragédias

listaVeja como fazer doações para moradores do Rio

blog Gabeira: Notas para depois da emergência

mais imagensGALERIA - Grandes imagens da tragédia

mais imagensGALERIA 2 - Imagens de destruição e desespero

 

O prefeito da cidade explicou que o esforço é para manter as famílias juntas. Por isso, a prefeitura também está procurando imóveis para alugar aos desabrigados. Cada família receberá um aluguel social de cerca de R$ 500, até que moradias populares fiquem prontas para abrigá-las. De acordo com a prefeitura de Teresópolis, cerca de 40 habitações populares também serão erguidas esta semana no bairro de Fonte Santa. Pelo menos dois terrenos, segundo o prefeito, estão sendo desapropriados hoje, para dar lugar as moradias permanentes. "O importante é dar espaço para as relações familiares".

 

Neste momento, a preocupação do município é com a superlotação do abrigo da cidade, improvisado no Ginásio Pedro Jahara, que fica no centro e tem capacidade para receber 250 famílias. No limite da ocupação, a Assistência Social do município está redistribuindo as pessoas por outros 13 abrigos municipais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.