Vítimas das chuvas levam centenas ao cemitério em BH

Centenas de amigos, parentes e curiosos, além de integrantes do Corpo de Bombeiros e lideranças comunitárias compareceram ao cemitério da Saudade, no inicio da tarde deste sábado, aos enterros das 13 pessoas que morreram vítimas das chuvas em Belo Horizonte. Entre os corpos, nove são crianças. Oito delas faziam parte da mesma família, que morreram após o soterramento de um barracão no aglomerado Morro das Pedras.Os corpos estavam sendo velados, desde a noite de ontem, na Funerária Santa Casa. O bispo auxiliar da capital mineira, Dom Décio Zandonade, celebrou a missa de despedida. Segundo Dom Décio, a tragédia poderia ser evitada caso os "esquemas nacional e internacional", interessados em manter a desigualdade no mundo, fossem desarticulados.Por outro lado, de acordo com o religioso, enquanto medidas concretas não forem tomadas, outras tragédias poderão ocorrer. "A desigualdade faz com que as pessoas busquem moradias irregulares e corram risco. Mas isso faz parte de articulações nacionais e internacionais que deixam a maior parte da sociedade fora de condições básicas de permanência dentro de um quadro social. Precisamos tomar medidas que devem começar pela modificação da maneira de fazer política, distribuição de renda e de governar um país, uma cidade", disse.Entre as crianças enterradas, estava o corpo do menino Felipe Lourenço dos Santos, de 10 anos, que morreu no Hospital João XXIII, após sobreviver a dois deslizamentos de terra seguidos, e que virou uma espécie de símbolo das tragédias provocadas pelas chuvas em Minas Gerais. Felipe foi enterrado junto a bandeira do Atlético Mineiro, time pelo qual torcia.Os outros corpos enterrados foram de Cosmira Maria, de 32 anos, Santo Gomes Silva, de 31, Cirando Caldeira dos Santos, de 19 anos, Samira Caldeira dos Santos, de 13, Jéssica Caldeira dos Santos, de 12, Felipe Lourenço dos Santos, de 10, Patrícia Gomes dos Santos, de 8, Samuel Lourenço dos Santos, de 8, Anna Carolina Lourenço dos Santos, de 7, Kligiton Ferreira dos Santos, de 7, Kessy Jonhy Ferreira dos Santos, de 5, Fernanda Gomes dos Santos, de 4, e Jeferson Ferreira dos Santos, de 3.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.