Vítimas de ação em favela eram ligadas ao tráfico, diz Quintal

O secretário de Segurança Pública, coronel Josias Quintal, confirmou a morte de 12 pessoas na favela da Coréia, em Bangu, entre elas a do cabo da PM Vitor Ricardo Domingues. Outros dois policiais estão internados em estado grave. Segundo Josias, que chegou à favela acompanhado do chefe de Polícia, delegado Alvaro Lins, e do comandante da PM, Renato Hotz, as 11 vítimas teriam ligação com o tráfico de drogas e morrido em confronto com a polícia. A operação, iniciada pela manhã, mobilizou cerca de 250 policiais civis e militares. Os policiais entraram na favela para cumprir quatro ordens de prisão na favela determinadas pela justiça. Segundo Quintal, os policiais foram recebidos a tiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.