Vítimas de acidente entre carro e trem no Rio não correm risco de morte

Veículo em que elas estavam foi atingido por composição e arrastada por cerca de 50 metros, em Belford Roxo, subúrbio do Rio

Tiago Rogero, Central de Notícias

05 de maio de 2011 | 13h21

RIO - A mulher e a criança envolvidas no acidente em que um carro foi atingido por um trem na manhã desta quarta-feira, 5, e arrastado por cerca de 50 metros, em Belford Roxo, na Região Metropolitana do Rio, não correm risco de morte. A motorista do automóvel, Solange Dias Ferreira, de 38 anos, e sua filha, Clara Luiza, de um ano, foram levadas para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, na zona oeste da capital fluminense.

 

Segundo a Secretaria de Saúde do Rio, Solange está lúcida e estável, sendo avaliada pela equipe de ortopedia do hospital. "A criança não sofreu nada e se encontra com familiares acompanhando o atendimento da mãe", informou.

 

De acordo com a concessionária SuperVia, às 7h14, um trem que seguia de Belford Roxo em direção à Central do Brasil "Foi atingido por um veículo" na passagem de nível do bairro Costa de Barros. A concessionária informou que acionou os bombeiros e a polícia, e que nenhum passageiro ficou ferido.

 

Os clientes desembarcaram na linha e caminharam até a estação de Costa de Barros, e seguiram viagem em outras duas composições, nos horários de 7h22 e 7h35. Segundo a concessionária, a passagem de nível é oficial e possui sinalização visual e luminosa, seguindo as determinações da Agência Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

 

A circulação no ramal Belford Roxo, ainda de acordo com a concessionária, não foi interrompida e segue com intervalos regulares. Uma equipe da Polícia Civil periciou o local e o trem foi retirado às 10h53.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.