Vítimas de explosão em Búzios continuam internadas

Seis das nove vítimas da explosão de um artefato militar, ocorrida ontem, em Búzios, Região dos Lagos, continuavam hospitalizadas hoje. Um foguete antitanque AT-4, da Marinha, foi detonado em um ferro-velho no centro da cidade. Um dos casos mais graves é o de Michel Simas dos Santos, de 13 anos, que sofreu traumatismo craniano, fratura em uma das pernas e perfuração do globo ocular. Ele ficou cego do olho esquerdo. A menina Vera Lúcia Leôncio Pereira, de 11, teve um dedo do pé direito amputado. Ian Carvalho Passos, 15 anos, passou por três cirurgias: uma no intestino, outra no fígado e a terceira na perna direita. A Marinha abriu sindicância para investigar o acidente e a polícia, que trabalha com a hipótese de que o explosivo tenha sido recolhido em área militar invadida pelos catadores de metal, lacrou o ferro-velho.

Agencia Estado,

18 de abril de 2002 | 20h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.